Hattie McDaniel e seu legado jogado ao vento

Hattie McDaniel

... E o vento levou até o legado de Hattie McDaniel.
.
.
A atriz, filha de escravos libertos e primeira mulher negra a ganhar um Óscar de melhor atriz coadjuvante pelo filme de 1938, teve uma história difícil. Foi duramente criticada por aceitar interpretar papéis de serviço nos filmes de Hollywood, teve que receber autorização especial para poder receber seu prêmio, não pôde tirar foto com os membros da equipe e era proibida de frequentar os mesmos lugares que seus colegas de elenco.
.
.
Seu discurso ao receber o prêmio:
Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, membros da indústria cinematográfica e convidados de honra: este é um dos momentos mais felizes de minha vida, e quero agradecer cada um de vocês que me selecionaram a um dos seus prêmios por sua gentileza. Isso me fez sentir muito, muito humilde; e sempre o erguerei como um farol para qualquer coisa que eu possa fazer no futuro. Espero sinceramente ser sempre motivo de orgulho para a minha raça e para a indústria cinematográfica. Meu coração está pleno demais para lhes dizer como me sinto, e posso dizer obrigada e que Deus os abençoe. (MCDANIEL, Hattie. Trad. El País)
.
Um mulher que enfrentou diversas dificuldades e críticas pôde subir ao palco e trouxe um discurso sem ressentimento e revanche ao agradecer os colegas e a oportunidade que teve. Ao ser criticada pelo NAACP por continuar interpretando empregadas, ela foi enfática em reconhecer que na indústria cinematográfica isso daria mais dinheiro e que fez o melhor que pôde nas circunstâncias. Além disso acolhia atores e atrizes negros que iam para Hollywood.
.
.
Em seu testamento, pediu que fosse enterrada no cemitério Hollywood Forever, mas este não aceitava negros. Ela também pediu que seu Óscar fosse entregue à Universidade Howard, e este desapareceu durante as revoltas ocorridas pelo assassinato de Martin Luther King Jr., dizem que foi jogado no rio Potomac ou que está perdido em algum porão.
.
.
Na série #hollywood ela é interpretada pela grande Queen Latifah.
.
Mas infelizmente seu brilho não foi suficiente para superar a escuridão que envolve o filme responsável por seu Óscar...👇
.
.
Ao longo da semana coloquei meu ponto de vista sobre a questão da retirada temporária do filme "... E o vento levou" da plataforma da HBO. Acho ok que se contextualize a obra e que se levante discussão sobre ela. Mas a questão é que eu quero que ela exista justamente para eu poder questioná-la. É um lembrete de toda transformação social. Ela precisa existir para que possa ser criticada. Embora a retirada tenha sido temporária, há nesse movimento algo extremamente questionável. Como disse a própria Whoopi Goldberg, se for assim, teremos que retirar tudo, até mesmo filmes de Blaxploitation (Dolemite por exemplo). A discussão e contextualização é legal, mas ela já deveria acontecer independentemente de um Disclaimer antes do filme.

Comentários