Resumo | O Mundo Sombrio de Sabrina Parte 3


A nova parte da história não hesita em mergulhar no mágico e dessa vez a nossa bruxinha já inicia a temporada em uma viagem ao inferno para buscar o namorado, Nick. Enquanto isso Lilith sofre para manter o trono uma vez que os reis do inferno não aceitam sua soberania. Tudo isso acaba resultando na coroação de Sabrina Spellman, ou Morninstar, como rainha do submundo, mas seu reinado não será tranquilo uma vez que sua soberania também está sendo questionada por Caliban, um bonitão criado na série única e exclusivamente para ficar bonito sem camisa na tela. 

Enquanto isso, Prudence e Ambrose seguem na caça por Faustus Blackwood o que os leva a Nova Orleans e acaba introduzindo os dois a novas práticas. Nessa jornada eles descobrem Mary Le Fleur, uma sacerdotisa Vodu poderosa que mostra que Blackwood está no Lago Ness. Já Zelda está tentando reestruturar a Igreja da Noite ao mesmo tempo que precisa lidar com o concelho e com o fato de que o coven está enfraquecendo.



A fim de manter seu reinado, Sabrina deve provar que consegue administrar o Inferno, conquistar ao menos duas das três Relíquias Profanas na competição com Caliban, e ainda por cima manter a imagens como líder de Torcida da escola e lidar com um namorado recém possuído pelo Dark Lord, que a essa altura está preso no corpo de Faustus Blackwood, sequestrado por Prudence e Ambrose no Lago Ness junto com os gêmeos crescidos e o ovo do Monstro do Lago Ness.

No meio disso tudo uma Feira Itinerante chega trazendo novos personagens e novas ameaças. Dentre eles temos o Deus Pan, uma Górgona, uma poderosa feiticeira chamada Circe e um Duende. Eles plantam o fruto de seu Deus Verde e passam a buscar virgens para servirem de sacrifício, mesmo que isso signifique utilizar todos os jovens de Greendale.



Na escola Roz, Harvey e Theo decidem criar uma banda, que aparece em três episódios aleatoriamente, e passam a questionar questões como sexualidade e seus relacionamentos. É a vez de Theo conseguir um crush e misteriosamente um novo garoto se matricula, mais para a frente descobrimos que ele é o Duende da Feira. A Srta. Wardwell enfrenta uma profunda escuridão após retornar do mundo dos mortos.

Conforme os episódios vão desenrolando, Sabrina enfrenta uma escolha: poder ou família. Enquanto isso o coven se enfraquece ainda mais e sofre ameaças dos visitantes pagãos, que desejam dominar o mundo. Descobre-se que as bruxas retiravam seu poder do Dark Lord e agora precisam de uma nova fonte. Cada vez mais enfraquecidas, inclusive Hilda é amaldiçoada no que parece ser uma referência de A Mosca, decidem buscar ajuda de outras bruxas como Gryla, Sycorax e Mary Le Fleur.

No meio de tudo isso Nick ainda termina com Sabrina e a série levanta a bola para um possível Harvey/Sabrina ao questionar os sentimentos de Harvey por Roz, casal este que me enfiaram goela abaixo na temporada anterior e só porque agora acostumei decidiram brincar com a situação novamente.

No meio de toda a crise, a ingenuidade descabida (e conveniente para o roteiro) de Sabrina acaba tornando-a vítima de Caliban que a prende no inferno e se intitula Rei. Zelda leva um tiro da Srta. Wardwell perturbada e passa por uma jornada junto a seus irmãos Edward e Hilda, que a leva à sua juventude na escola, depois ao acolhimento da Sabrina bebê e depois sua morte. Quando ela retorna de sua jornada é morta por Blackwood.

Ao ser libertada de sua prisão por uma Sabrina do futuro (porque o roteiro mandou), a Sabrina que conhecemos descobre que Caliban tentou conquistar a terra e perdeu para os pagãos, o que ocasionou o Apocalipse e agora todos estão mortos há anos. Ao deixar o inferno com as Relíquias e explorar uma Greendale pós apocalíptica, ela acaba protegida pelos guardiões dessas Relíquias e descobre Ambrose, que magicamente sobreviveu e ainda traz consigo o ovo do Monstro do Lago Ness, que por acaso possibilita viagem no tempo. 

Sabrina utiliza os poderes do ovo, retorna para Greendale, salva Zelda, que por sua vez revela que passará a ser devota de Hécate, a Deusa Tríplice e todos se unem para bolar uma estratégia e se livrar dos pagãos. Uma das bruxas convidadas usa o feitiço glamour para se passar pela Srta. Wardwell e é oferecida pelo Duende, que agora está curtindo Theo e está do lado das bruxas, como sacrifício para os pagãos, que inadvertidamente a oferecem e acabam matando seu Deus Verde. Vitória para Greendale.

Após a derrota dos pagãos Sabrina deveria retornar ao inferno para manter o ciclo, mas é claro que a bruxa esperta (e inconsequente) e decide manter a Sabrina do Inferno como rainha e retorna para casa. Temos agora duas Sabrinas, o que obviamente trará sérias consequências no futuro. Por fim temos Faustus Blackwood, agora livre de Lúcifer que já retornou para o Inferno, realizando um ritual com o ovo e libertando uma criatura ainda mais poderosa do que já vimos.

E agora?

Já sabemos que Sabrina gerou uma instabilidade no tempo e que isso trará grandes consequências para o futuro e que Blackwood liberou um monstro, mas ainda temos a questão da Igreja da Noite, ou seria Igreja de Hécate agora?

Ao assumir que as bruxas retiram seus poderes de diversas divindades, é de se esperar uma total reestruturação em suas crenças e feitiços agora que não adoram mais ao Dark Lord e ainda trouxeram para seu acervo os conhecimentos Vodu de Mary Le Fleur. Por outro lado é interessante notar que a série se preocupou em expandir o imaginário das bruxas para um mais contemporâneo de adoração ao feminino, se aproximando do neopaganismo.Mas acaba sendo difícil não observar uma certa inconsistência uma vez que Hécate é do panteão grego, assim como os Pagão da Feira.

E quanto aos planos de Lúcifer de reinar na terra ao lado de Sabrina? Esquecido no churrasco pelo visto, ou será que ele viu que ia dar muito trabalho e se contentou em vê-la assumir o trono do Inferno? Aliás, não podemos esquecer que Lilith alega estar grávida do Dark Lord, é real ou apenas uma forma de sobrevivência? 







Comentários