As séries e minisséries destaques de 2019

O ano de 2019 foi um dos mais ricos na produção de cinema e televisão. Embora a expectativa e decepção com Game of Thrones tenham sido grandes, a TV em nada perdeu já que fomos agraciados com inúmeros eventos televisivos de tirar o fôlego. Confira nossa lista com o melhor da telinha. Lembrando que a lista não é definitiva já que tem série chegando por aí (The Witcher) e não segue nenhuma ordem em particular. Tem uma série que não está aqui? Deixe nos comentários.
Ou ainda veja o vídeo.



Chernobyl

O fiasco da última temporada de GoT foi logo esquecido quando a HBO exibiu essa obra prima baseada no famoso desastre nuclear ocorrida na Ucrânia Soviética, quando o reator nuclear explodiu expondo seu núcleo e contaminando todo o continente e acabando com a vida das pessoas em Pripyat. Além de uma cinematografia impecável, a narrativa consegue trazer tensão e drama de forma competente, além de conseguir trazer um clima de terror que muito filme do gênero não consegue. Sem dúvidas uma das melhores séries dos últimos anos.

Watchmen

A HBO trouxe também mais uma das séries do ano também. Partindo anos depois do final das HQs, a série introduz novos personagens criados no contexto do universo de Watchmen e conta uma nova história, que agora se passa em Tulsa e traz questões como tensão racial. A estrutura dos episódios empolga e as atuações, em especial Regina King são espetaculares. O episódio This Extraordinary Being pode ser inclusive um dos melhores do ano de todas as séries, fazendo um trabalho de arte incrível na narrativa, nas transições e na fotografia.


Dark (2ª temporada)

Com uma história coesa e bem amarrada de viagem no tempo, essa ficção científica filosófica alemã da Netflix deu dor de cabeça em muita gente, mas não podemos negar sua qualidade. Desde o uso de cores até as escolhas narrativas são o mais puro tesouro da televisão.



Love, Death and Robots

A série animada antológica da Netflix chegou de surpresa e criou uma legião de fãs. Com animações curtas e com diferentes traços, todos com base em ficção científica, fantasia e thriller, a série caiu nas graças do público e já tem uma segunda temporada confirmada.


The Boys

A Amazon surpreendeu o mundo com uma série bem subversiva sobre o mundo dos super-heróis. Nele você acompanha um grupo de pessoas dispostas a desmascarar o mundo midiático dos heróis, tudo acompanhado de sangue, ironia, sarcasmo e tiração de sarro. O elenco esteve presente na CCXP 19 e informou que a 2ª temporada já está a caminho e que será ainda mais despirocada que a primeira.



Olhos que Condenam

Aquela série necessária baseada no caso dos adolescentes injustamente condenados por estupro após uma série de erros por parte da polícia e do judiciário, escancarando o racismo e o abuso de poder de autoridades. Série de Ava DuVernay para a Netflix é um drama com atuações impactantes e é um pouco difícil de assistir, de tão sofrida, mas ainda assim é ótima.


O Cristal Encantado: Era da Resistência

Aos fãs de Jim Henson, a Netflix também decidiu investir em um prequel de O Cristal Encantado, trazendo uma série de fantasia com bonecos. Isso mesmo, uma história épica regada a nostalgia e puppets, mistura inusitada mas que deu certo. O filme dos anos 80 conta a a jornada do último Gelfling para salvar seu mundo, unindo as duas partes de um cristal encantado enquanto deve escapar das garras dos terríveis Skeksis.


Good Omens

Outra surpresa da Amazon, criação de Neil Gaiman, conta a história de um anjo (Michael Sheen) e um demônio  (David Tennant) que ao longo dos milênios se tornam amigos e buscam impedir o apocalipse. O humor da série somado ao carisma e dinâmica da dupla são os pontos altos. 


Years and Years

A comparação com Black Mirror é inevitável, entretanto a série disponível na HBO parte de um olhar mais íntimo e menos pessimista do uso da tecnologia. Embora seja uma série que retrata um futuro obscuro e regado a fake news, ela consegue balancear o drama e o cômico sem sacrificar a narrativa ou a mensagem acompanhando uma família britânica através dos anos.


The Mandalorian

Estreia da Disney +, The Mandalorian se passa no universo de Star Wars e conta a história de um Caçador de Recompensas (Pedro Pascal) que acaba encarregado de proteger um "pacotinho" muito especial. É uma história simples muito bem contada que ainda trouxe a coisa mais fofinha do ano.


Boneca Russa

Chegou de fininho e colocou Natasha Lyonne de volta ao protagonismo. A série conta a história de Nadia, uma mulher que fica revivendo a mesma noite, no meslhor estilo Graundhog Day, e passa a questionar seu comportamento, sua vida e outros. Foi outra surpresa na Netflix.


True Detective (3ª temporada)

A cada temporada a série da HBO apresenta um caso sendo investigado e como isso afeta a vida dos detetives envolvidos. Dessa vez a história se passa no Ozarks em três períodos separados, quando os detetives parceiros Wayne Hays (Mahershala Ali) e Roland West (Stephen Dorff) investigam um crime macabro envolvendo duas crianças desaparecidas.


Sex Education

Com a premissa de acompanhar adolescentes na descoberta do sexo, temos Otis (Asa Butterfield), um garoto sexualmente reprimido que tem uma mãe terapeuta sexual, com isso seus amigos vêem uma oportunidade de ganhar dinheiro oferecendo conselhos para o restante dos colegas da escola. Situações hilárias, muita vergonha alheia e uma boa oportunidade para os pais se ligarem que adolescentes também têm dúvidas e fazem sexo. Disponível na Netflix.


Mindhunter (2ª temporada)

A segunda temporada do original Netflix amadurece a série e traz consequências para a vida pessoal de seus protagonistas, além de estruturar melhor as histórias e casos. É uma série sobre crimes e criminosos que praticamente não traz cenas do crime ou da violência, mas ainda assim consegue explorar bem a temática. 


Pico da Neblina

Um pouco esquecida no churrasco, Pico da Neblina é uma produção da HBO que faz um exercício de futurologia sobre a legalização da maconha no Brasil. Nela acompanhamos Biriba (Luis Navarro), um traficante que busca se tornar comerciante de maconha.


One Day at a Time (3ª temporada)

A série da Netflix cancelada, e resgatada por uma pequena emissora dos EUA, é uma sitcom sobre uma família descendente de cubanos necessária e cheia de verdades. A terceira temporada consegue equilibrar temáticas como transtornos mentais e uso de drogas com bom toque de humor e amor, uma pena que esse amadurecimento não fora aproveitado pelo streaming.


The Man in the High Castle

A série é um original Amazon que se encerrou este ano. Embora não acompanhe a qualidade das temporadas anteriores, vem para a lista como um conjunto da obra. O encerramento não foi exatamente satisfatório e a temporada ficou prejudicada, mas ainda assim, uma das melhores séries da atualidade. Já está completa na Prime Video.



Euphoria

Série da HBO com Zendaya falta com equilíbrio, mas a narrativa dinâmica, os efeitos de câmera e a fotografia somados a realidade crua dos adolescentes americanos faz com que seja a sensação jovem do ano. 



Undone

Série animada da Amazon Prime Video com as vozes de Rosa Salazar e Bob Odenkirk, explora o limite da ficção, da espiritualidade e da esquizofrenia. Acompanhamos a jovem Alma, uma moça cansada de sua vida e que sofre um acidente de carro, o que resulta em uma série de eventos relacionados a viagem no tempo.



Cara X Cara

Série com Paul Rudd chegou na Netflix nos 45 do segundo tempo e traz o ator encarando um clone melhorado de si mesmo. Pode parecer clichê, mas ainda assim faz com que você encare a vida.

Menções honrosas:

Big Little Lies: ainda excelente com ótimas atuações, mas no final faltou uma história.
O Mundo Sombrio de Sabrina: divertido mas cheio de inconsistências.
Los Spookys: Série cômica na HBO de mergulha no bizarro e sem noção quando um grupo de amigos decide criar uma empresa especializada em criar situações paranormais.
Irmandade: A série brasileira da Netflix seria excelente se não fosse o início lento, mas ainda assim vale conferir.
Sintonia: Outra série brasileira na Netflix que retrata a vida de três amigos na zona leste paulistana. A montagem, o ritmo, as atuações e o fundo musical da série criada por Kondzilla merece lugar em nossa lista.
What We Do In The Shadows: série estilo documentário, baseada no filme de Taika Waititi, que acompanha a vida de uns vampiros vivendo na cidade grande. É simplesmente hilária.





Comentários